Notícias

A importância do glifosato na adoção maciça da tecnologia de plantio direto na produção agrícola brasileira

05 de julho de 2019

Sem o glifosato a agricultura sustentável estaria sob risco.

Por: Notícias Agrícolas (Aleksander Horta e Guilherme Dorigatti)
Publicado: 28/06/2019 14:09
Última Modificação: 03/07/2019 15:42



Dando continuidade à série de entrevistas com especialistas para entender os questionamentos que estão sendo feitos em relação ao uso do glifosato, o Notícias Agrícolas convidou Jonadan Ma, presidente da FEBRAPDP (Federação Brasileira de Plantio Direto na Palha), para conversar sobre o assunto nesta sexta-feira (28).

Essas entrevistas vêm após ter sido aberta uma consulta pública a respeito da utilização do herbicida, feita pela Anvisa. Nesta consulta, toda a sociedade está convidada a participar com suas impressões e dados a respeito do assunto.

A opinião de Ma como produtor rural, consumidor e técnico é de que existe total segurança e tranquilidade para utilizar o glifosato como produtor dentro do sistema de plantio direto, que reduz a carga de agro químicos aplicados na lavoura.

“O plantio direto tem o seu sucesso, em grande parte, devido a eficiência e a qualidade que o glifosato entrega permitindo o controle das ervas daninhas e também para a dessecação das culturas para formar as coberturas que irão proteger o solo”, aponta.

Jonadan ainda destaca que, assim como os medicamentos que também são produtos químicos, tudo vai depender da maneira com que os produtos são utilizados e das doses aplicadas para definir se será remédio ou veneno. “Essa é a palavra da sustentabilidade. O produto mal utilizado vai acabar com a sua vida e com as próximas. Bem utilizado ele garante, não apenas a cura, mas também a sobrevivência e as próximas gerações”, afirma.

Para participar da Consulta Pública nº 613 /2019 , sobre o uso do glifosato, clique aqui.

CONTATO